Blog

  • GUIA ADUANA :: Traje do noivo
    Postado 12/09/2017

    Alguns noivos tem um pouco de dificuldade em escolher os trajes certos para o casamento. Então, aproveite as nossas dicas para você acertar no traje na hora de dizer sim, seja na cidade, na praia ou no campo:

    NA CIDADE

    Casamentos no ambiente urbano costumam acontecer à noite. O cinza escuro é versátil e menos sisudo que o preto. Se for mais claro, encara também a luz do dia se você decidir casar antes do pôr do sol. Mantenha a formalidade, mas sem perder a naturalidade. Sobre gravatas, nada de cores berrantes ou cheias de brilho, que chamam mais atenção do que você. Com a obrigatória camisa branca, vá de branco ou off-white.

    Continue com o pensamento discreto ao escolher os acessórios e complementos do visual. Para o relógio, preto e caixa fina nunca falham. Agora, em para os pés, esqueça aquele mocassim molengo que você usa para ir ao escritório. A ordem para os pés aqui é um belo par de oxfords pretos. E claro, não se esqueça da terceira peça. Em casamentos mais formais, o colete é obrigatório, já que estamos falando de terno e não de costume. Capriche!

    NA PRAIA

    As cerimônias costumam ser mais informais do que o habitual. Entre no clima e prove que um pouco de descontração não vai interferir na elegância final. Cores mais claras e em tons do azul, materiais leves como o linho ou algodão e proporções diferentes são seus aliados.

    Você pode trocar a gravata tradicional por um modelo de tricô, mais informal e com um charme retrô, muito cool. Ainda, pode intensificar o degradê de azuis do traje com um relógio discreto e de pulseira colorida. Traz um pouco de irreverência, o que é muito bem-vindo neste caso, mas não se esqueça dos pequenos detalhes. Encurte a barra da calça, esqueça as meias e escolha um mocassim de camurça marrom, que vai muito bem com azul e finaliza a produção casual chique.

    NO CAMPO

    Casamentos em áreas externas estão sujeitos a intempéries, sobretudo se a cerimônia for no final da tarde. Aproveite a lã fria para o terno, esse tecido tem propriedades térmicas que se adaptam às mudanças climáticas. O azul-marinho é camaleão e funciona bem em qualquer tom de pele. Na dúvida, essa é a melhor escolha. O colarinho francês é alternativa elegante aos tradicionais colarinhos italianos.

    Para os acessórios, existem modelos de relógio menos formais, um tanto esportivos, mas ainda assim muito elegantes. Um cronógrafo de caixa fina e pulseira de couro marrom sai do comum e mantém o refinamento que a cerimônia pede. Para os pés, uma excelente alternativa ao preto, o marrom-escuro é o companheiro ideal do azul-marinho na hora de finalizar uma produção alinhada. Não se esqueça, sapatos de amarrar são a melhor pedida. Como no traje cinza recomendado para casamentos na cidade, a ideia é que a gravata não chame mais atenção do que o seu rosto na hora dos votos. Discretamente azulada, ela acompanha o tom do terno sem contrastar demais com a camisa branca!

    Agora que você já tem um norte para a escolha certa do terno para o seu casamento, conheça e se encante por Aduana → http://guiafesta.com.br/index.php/anunciantes-interna/aduana-339